• http://www.lemellotron.com/wp-content/uploads/vanessa_da_mata-bicicletas_bolos_e_outras_alegrias-300x300.jpg

    http://www.vanessadamata.com.br

    Origine du Groupe : Brazil

    Style : Alternative , World Music , Bossa Nova

    Sortie : 2010

    icon streaming




    By Renato from http://www.miolao.com/blog


    É sempre uma alegria quando Vanessa da Mata lança um novo disco. A moça, que se tornou uma
    das artistas femininas mais influentes de nossa música na última década, pode inserir novas características ao seu som em cada lançamento, mas nunca perde sua essência e a doçura especial que lhe
    é peculiar, além do modo adorável de narrar historietas que só ela tem.



    Aparentemente, eu havia me esquecido disso quando ouvi “Bicicletas, bolos e outras alegrias”, seu mais recente álbum nas primeiras vezes. Ansiosíssimo, não agüentei e o baixei antes mesmo dele
    chegar às lojas: o problema é que essa afobação, aliada a minha falta de tempo para lhe dar a atenção merecida, fez com que eu tirasse conclusões precipitadas. Julguei que o compacto não era tão
    bom quanto outros da cantora, incluindo seu antecessor de estúdio, o fantástico “Sim”. Ainda assim, desejei comprar sua versão física – e foi o que fiz no fim de semana passado.



    O trabalho de Vanessa não pode ser levado de forma leviana: merece ser sentido, degustado como um prato saboroso. Ela não é uma artista de PC, cujas canções a gente baixa e escuta enquanto navega
    na Internet. Não dá pra tirar conclusões sobre elas sem se envolver, se deixar levar pelo calor e a humanidade presente nas faixas.



    Uma vez que você se abre, é envolvido por tanto aprumo e frescor. O disco em questão apresenta alguém disposta a fuçar em seu baú de influências, arriscar ainda mais em sua sonoridade e em sua
    forma de compor, transitando entre lamúrios, declarações, cantigas de puro humor e reflexões que chamam nossa atenção para pequenas coisas do cotidiano que são tão valiosas, mas geralmente passam
    batidas por nós.



    Vanessa parece assumir a voz de diversos personagens para expor esse mosaico, como em “Fiu-Fiu” , onde ela reflete sobre o efeito dos anos em seu corpo, cantadas baratas e a competição existente
    entre ela e suas amigas. “Bolsa de Grife” é uma gravação empolgante em que relata a experiência de tentar suprir as carências da vida – sem sucesso – comprando o tal objeto do título, pago a
    prestações. Com um coro “ingênuo” e engraçadinho ao fundo, é tão curtinha que automaticamente colocamos no repeat. A faixa que dá nome ao álbum, “Bicicletas, Bolos e Outras Alegrias” flerta com o
    frevo e prega que “açúcar e afeto”, contradizendo Chico Buarque, curam desilusões.



    A cantora disserta também sobre o amor, tema recorrente em seus compactos – esse, bem como os anteriores, também é repleto de canções sobre o sentimento e seus diversos desdobramentos. “O Tal
    Casal”, primeiro single, é permeado de paixão e anuncia o retorno de um parceiro amoroso como o fim de todos os males. Longe de ser a melhor do disco, é uma entre várias que se encaixam na
    temática dos relacionamentos, como a quase tecnobrega (!) “Vê Se Fica Bem” e a delicada “Vá”: na primeira, Vanessa decide que não irá mais aceitar ser tratada como amiga pelo seu par, que o faz
    mesmo vivendo algo mais ao seu lado, enquanto na outra, nutre forças para não voltar atrás após o termino de uma união.



    O ápice do romantismo está na quase melosa demais “Te Amo”: piegas, poderia facilmente estourar nas FMs e “banalizar”, virando o tema de diversos casaizinhos país afora por uma temporada. Mas
    existe algo de muito belo em ouvir Vanessa cantando a plenos pulmões o insistente “te amo” do refrão e contando sobre sua vontade de chegar a velhice ao lado de seu amado. Soa tão sincero que,
    mesmo achando adocicado demais, não dá pra não considerar no mínimo fofo.



    Vale destacar ainda o singelo dueto da cantora e Gilberto Gil em “Quando Amanhecer”: a química entre as duas vozes torna a faixa, intimista e cheia de cumplicidade, perfeita para encerrar um
    disco excelente, com ar de grande encontro.



    A verdade é que eu citei algumas, mas poderia comentar faixa por faixa de “Bicicletas, Bolos e Outras Alegrias”. Vanessa da Mata nos entrega um trabalho que pode causar estranheza a ouvidos
    desprevenidos, mas é coerente a mistura de sons e sensações que ela vem apresentando em sua discografia. A cantora compartilha seu imaginário com identidade própria e nos brinda com esse apanhado
    de novas faixas, que remete a aventuras de amor, questões íntimas, brincadeiras de criança e cheira a quitutes de vó, tudo ao mesmo tempo. :)












    Tracklist :
    1. O Tal Casal

    2. Fiu Fiu

    3. Te Amo

    4. Meu Aniversário

    5. Vê se Fica Bem

    6. Bolsa de Grife

    7. As Palavras

    8. Bicicletas, Bolos e Outras Alegrias

    9. Vá

    10. Moro Longe

    11. O Masoquista e o Fugitivo

    12. Quando Amanhecer 

    mp3

    DOWNLOAD1.gif

    DOWNLOAD1.gif

    Technorati




    Suivre le flux RSS des articles de cette rubrique